O dia que experimentei os 'bem casados'

Depois de quase 2 meses sem postar no blog e agora equipada com uma mesa para notebook, sentei na sala, confortavelmente, e fiquei pensando qual experiência culinária ia ser o alvo da vez... quando descobri, olha o que aconteceu:
Meu gato Harley, muito carente, resolveu se aconchegar no meu braço esquerdo e dormir... me impedindo de digitar com ambas as mãos... imagina a dificuldade. Que 'oso-oso'!

Bom, vamos lá...

Desde o momento que comecei com a ideia de querer fazer doces para vender (a Confraria dos Ces), fui bombardeada diversas vezes por pedidos de 'bem casados'.

A verdade é que sempre achei que fosse muito difícil, quase impossível fazê-los. Acho que a fama do bem casado da Conceição sempre me assombrou.

E um dia resolvi comprar o bem casado da Dona Conceição para experimentar e ver o que tinha de tão bom assim. Comprei e provamos, eu e o Fá. Achamos bom, mas no fundo não deixa de ser um bolinho ultra macio, com um recheio cremoso e casquinha de açúcar. Algo simples.

Enfim, pesquisei muito e percebi que, de fato, não há tanto segredo assim.
E a única regra é que bem casado não se corta, os discos saem prontos.

Meus primeiros passaram um pouco no forno (ficaram com esses 'biquinhos' dourados demais) - os do fundo da foto ficaram ótimos.

Olha só a receita que usei (Biblioteca da União):

Ingredientes da massa

3 claras (cerca de 120g)
3 colheres de sopa de açúcar refinado (60g)
3 gemas (cerca de 60g)
3 colheres de sopa cheias de farinha de trigo (90g)
400g de doce de leite (misturado com algumas colheradas de leite condensado, para deixar mais mole)

Ingredientes do glacê
2 xícaras de açúcar de confeiteiro (380g)
1/2 xícara de água fervente (100g)

Modo de fazer

Bata as claras com o açúcar por 15 minutos (até ficar firme). Sem bater, junte as gemas e a farinha.

Sobre uma assadeira ligeiramente untada com manteiga, pingue pequenas porções de massa (pode ser com saco de confeitar). Deixe pelo menos 3cm entre as porções de massa.

Asse no forno preaquecido (200°C), sem deixar os discos dourarem. Com uma espátula, descole os discos de massa e deixe-os esfriar (os discos ficarão meio borrachudos).

Passe cerca de 1 colher de sopa de recheio e una dois discos. Passe o bem casado no glacê (basta mistura os ingredientes até obter uma calda rala) e deixe-os secar ao ar. Depois de cerca de 4 horas, vire-os e deixe secar novamente ao ar.

Embale em papel celofane e papel crepom, arremate com uma fita.

Ficou muito bom!

*Para quem não sabe, o bem casado é um dos principais símbolos do matrimônio, representa a união, selada pela cumplicidade e respeito mútuo. Significa que pessoas distintas se tornam uma só. E dizem que, para se ter muita sorte nesta união, um bem casado deverá ser distribuído a cada convidado, sendo que todo aquele que saborear um bem casado estará sendo abençoado com a mesma sorte e felicidade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfim, macarons

Bavaroise de Capuccino e os segredos do crème anglaise

Bolo brownie de aniversário e o ano promete!