Legumes de um jeito bom

Eu e o Fá decidimos começar uma nova etapa: passamos a visitar as feiras livres próximas de casa a fim de comprar frutas, verduras e legumes mais frescos e bem mais baratos que nos supermercados. Na tentativa de enriquecermos nossa alimentação diária, resolvemos comer mais legumes que de costume.

E, o maior desafio foi descobrir como preparar alguns legumes (às vezes até sem graça) de uma maneira diferente e não entendiante - porque legume cozido na água ou no vapor a todo tempo, não é muito sedutor.

Tinha abobrinhas italianas e beringelas e lembrei de um prato que meus pais faziam quando eu era criança mas que era muito apetitoso: beringela à parmegiana, mas de um jeito diferente.

O melhor é que, além de instigar o consumo de legumes, é um prato rápido e prático de fazer, além de saudável, já que nada é frito.
Para os descrédulos, sim é muito saboroso!

Ingredientes

2 abobrinhas italianas
2 beringelas médias
300g de salame italiano (mas pode ser qualquer um)
400g de queijo mussarela
500g de molho de tomate (usei o molho pronto)

Modo de preparo

Fatie as abobrinhas em rodelas finas e as beringelas no sentido longitudinal (mais longo). Em uma panela ou grelha, com uma pequena porção de óleo, refogue os legumes separadamente. Não é necessário cozinhar os legumes, porque vão cozinhar no forno. Basta formar uma 'casquinha' nesses legumes.

Em uma travessa, faça camadas com cada um dos ingredientes, começando com o molho e alternando os demais ingredientes (molho, beringela, salame, molho, abobrinha, mussarela, molho, beringela, etc). Termine com uma camada de queijo.

Não é necessário colocar sal, porque os molhos prontos normalmente já são levemente temperados e a mussarela e o salame já são salgados.

Meus pais ainda usavam uma camada de ovos cozidos fatiados, porém não gosto muito nem de ovos cozidos, nem da textura do ovo cozido (eles ficam borrachudos), mas fica uma ótima dica para quem gosta.

Leve ao forno por cerca de 15-20 minutos ou até que o molho comece a ferver. Sirva com arroz branco.

Apenas uma dica sobre beringelas, sempre ouvi minha avó dizer que se coloca sal nas fatias de beringelas para tirar o gosto amargo característico, e coloquei em prática essa dica antes de grelhar. Só que acabei exagerando um pouco e o prato ficou um pouco carregado. Compensei com um arroz sonso, completamente sem tempero algum e deu certo.

Conversando como minha mãe, especialista em beringela, acabei descobrindo que o melhor é usar sal grosso e em pequenas quantidades, claro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfim, macarons

Bavaroise de Capuccino e os segredos do crème anglaise

Geléia ou compota de morango (ou frutas vermelhas)