Como tudo começou

Uma noite dessas estava zapeando os canais, procurando alguma coisa interessante para assistir. Estava sozinha; meu amorzão tinha ido viajar e nos deixado aqui: eu e nossos dois gatinhos (a pretinha Minsk e o tigrado Harley). Pois bem, já estava quase desistindo e indo dormir, quando um filme em especial chamou minha atenção: "Julie e Julia". Minha mãe havia visto, mas não tinha gostado muito, de qualquer maneira, resolvi assistir e, no final das contas, acabei por me surpreender.

De fato, quem espera ver uma série de pratos maravilhosos e ficar com água na boca como no filme "Chocolate", acaba não sendo a melhor opção.

Para resumir, a Julie, uma mulher da nossa época, resolve testar as mais de 500 receitas francesas do livro publicado na década de 60 pela Julia (papel brilhantemente interpretado por Meryl Streep) e postar suas experiências num blog. Comecei a me identificar com ela, não pelo livro, nem pelo blog, mas por conta da ansiedade dela em testar cada uma das receitas e pelo sentimento de realização  toda a vez que ela alcançava o objetivo.

A Julie do filme acabou encontrando na culinária uma válvula de escape para a tensão e monotonia da rotina de trabalho e do dia a dia. Devo dizer que, sob esse aspecto, foi exatamente igual comigo: desde o segundo semestre de 2011, descobri que podia mergulhar em verdadeiras aventuras na cozinha e, de quebra, ainda, transportar para a comida todas as minhas realizações.

Por conta dessa descoberta, já tinha pesquisado todos os tipos de cursos possíveis (técnicos, amadores e de graduação). Uma coisa era certa: não queria colecionar receitas, queria aprender como fazê-las da melhor maneira. Percebi que ou teria que investir muito dinheiro num curso mais profundo, ou teria que ser minha própria orientadora. Resolvi começar com a técnica autodidata.

Assim, arregacei as mangas e comecei a procurar livros sobre técnicas culinárias. Mais uma vez, dificuldades: não encontrei livros disponíveis no Brasil sobre esse assunto, somente uma centena de milhares de livros de receitas! Tive que apelar para o site da Amazon (que recomendo muito para livros de toda a natureza, já que inclusive não incide Imposto de Importação).

Depois de consultar uma série bem longa de títulos, acabei escolhendo o livro "Professional Baking". Levou quase um mês para chegar, mas achei perfeito para quem gosta de pães, doces e confeitaria: simples, claro e muito didático.

Enfim, resolvi aliar a ideia do filme, meu gosto por culinária e a leitura de meu livro de técnicas e por isso criei esse blog: para dividir com quem quiser as minhas conquistas, ansiedades, traumas, neuras e dificuldades. Espero também poder aprender com comentários, misturar ideias como se estivesse recebendo amigos na minha cozinha. Espero que gostem...

Comentários

  1. Ah! Amei! Amei! Amei!
    Primeiro porque já há algum tempo também estou descobrindo na cozinha uma válvula de escape e (acredite ou não) desde a semana passada montando um blog sobre isso (ainda não publicado, já que essa semana está sendo especialmente estressante e não tive tempo de cuidar dele e da sua cara). Estou mais na linha "testar e modificar receitas" por farra mesmo, não fui atrás de técnicas, além daquelas que pego em programas de culinária na TV ou na internet.
    Segundo porque é um jeito de eu ficar mais perto de você, já que a distância sempre me mata de saudades.
    Já me cadastrei para receber atualizações!
    Boa sorte por aqui!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  2. PS: Eu AMEI o filme também e acho (não tenho certeza se foi o ovo ou a galinha) que foi ele que também me empurrou...

    ResponderExcluir
  3. PARABENS esta ficando muito legal seu blog, beijos te amo muito.
    Ass: BEBE, TOTOCO e PUFFFFFF.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Enfim, macarons

Bavaroise de Capuccino e os segredos do crème anglaise

Bolo brownie de aniversário e o ano promete!